[POEMA] Ainda é dia – Rafael Caneca

Hoje, faz exatamente um ano de um dos maiores sustos da minha vida.

Não é dia de ficar triste; e, sim, de comemorar. Um ano de vida nova do meu pai, com um coração tinindo de novo! 🙂

Escrevi esse poema por ocasião do aniversário “oficial” dele ano passado; dei-o de presente para ele, tanto a versão completa impressa como, caligrafados pelas mãos da minha amiga Bianca Benedicto, alguns versos escolhidos.


Ainda é dia

Não, ainda não é noite
A tarde permanece caminhando
A r r a s t a n d o – s e
Len

ta

men

te

A vida segue seu ritmo

(embora, às vezes, por caminhos sinuosos

com nuvens logo acima

escurecendo brevemente

– único ponto negro

num loooooooongo horizonte azul)

Pulsa vivo o dia
Como o coração de um recém-nascido
Nova ponte para a alegria

do que ainda há para ser vivido

E nessa caminhada
Em que nem mesmo ao longe
O lusco-fusco se divisa
Aproveita a

tra

ves

si

a

Felizmente, ainda é dia
Carpe diem, carpe vita.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s