[CRÔNICA] Ad immortalitatem – Rafael Caneca

O tão sonhado dia chegou!

É bem verdade que ainda não alcançamos a utopia da imortalidade, mas conseguimos uma vitória bastante significativa rumo a ela: saiu no jornal que nós, reles mortais (ainda!), seremos contemplados com um segundo a mais neste mês de junho de 2015.

Vai funcionar assim: no último minuto do último dia do mês, será acrescido um segundo à contagem normal. Ou seja: em vez de sessenta, o minuto 59 contará com 61 segundos.

Imaginem o que isso acarretará… Esse segundo a mais modifica a corrida natural do tempo e subverte a forma de contar um minuto! Já visualizo a discussão entre pais e filhos:

– Paiê, quantos segundos tem um minuto?

– Depende, filho.

– Do quê?

– De qual minuto você está falando.

– Como assim? Achei que todos os minutos fossem iguais.

– Pode ser. Mas também pode não ser.

– Não tô entendendo.

– Você tá falando dos minutos ordinários ou daquele único, saudoso, de junho de 2015? Ah, tempo bom…

E como não pensar naquele estudante, pobre coitado que vai zerar a prova de matemática porque não sabe se 1′ = 60″ ou se 1′ = 61″? Alegre-se, garoto: mais importante do que isso é a constatação de que ganhamos um segundo. Ponto. Se você vai zerar a prova, se o seu relógio atrasou, se o carro não deveria ter sido multado porque ficou parado “só um minutinho” (de 60 ou 61 segundos?)… todas essas discussões são inúteis, pois sabemos agora que nós, reles mortais (ainda!), aprendemos a controlar o tempo. Parafraseando Neil Armstrong, foi um pequeno passo para o tempo, mas um grande salto para a humanidade, pois quem sabe se num futuro próximo esse segundo não se expande – tal qual o Big Bang -, em minutos, horas, dias, semanas, meses, anos, décadas, séculos, milênios…?

Use-o à vontade, para o que você quiser. Só não perca tempo – não perca um segundo sequer. Porque lutamos muito para conquistá-lo e não queremos retroceder ao obscurantismo. Àqueles tempos sombrios em que os minutos continham míseros sessenta segundos.

Perseguindo o infinito – chasing the infinite (Juliana Caneca)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s