[CITAÇÃO] Pesadelo (Virgílio Maia)

(Desde um verso de Jorge Luis Borges)

Se procuro dormir, ele me chega,
reclamando momentos de pavor.
Perpassando meu sono ele carrega
a mim, ao sono, ao sonho, ao meu torpor.

Queda sem fim, que o poço é infinito;
na vertigem da queda eis que me acordo,
pois que inexiste, entre Morfeu e grito,
ainda remotamente algum acordo.

Acordar. Acordar, mesmo sabendo
que é a vida visagem que o destino
estrema como quer, que é pesadelo.

Dormir, sonhar. Dormir, embora tendo,
atando a vida ao sono, em paralelo,
a cada noite o mesmo desatino.


Autor: Virgílio Maia

Obra: Palimpsesto & Outros Sonetos

Editora: Imprensa Universitária

Ano: 2004


OBS.: Em síntese muito resumida (sendo bem redundante, de propósito), palimpsesto é uma escrita em camadas.

Anúncios

One thought on “[CITAÇÃO] Pesadelo (Virgílio Maia)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s